telefone(85) 4009.6300

MOLEIRO JUNIOR

Dotar os participantes com conhecimentos técnicos específicos da área moageira e desenvolver habilidades para o desempenho das atividades, incrementando a produtividade, face às exigências do mercado altamente competitivo.

OBJETIVO

- Compreender a importância da atividade ética na vida pessoal e profissional.
Proporcionar aos discentes conhecimentos sobre a qualidade nutricional dos Cereais, suas Estruturas e constituições.
- Proporcionar aos discentes conhecimentos sobre o gerenciamento da qualidade de seus produtos, apresentando fatores que influenciam na qualidade do trigo e da farinha, através da realização de análises dos mesmos.
- Proporcionar aos discentes conhecimentos sobre aplicação de aditivos, ingredientes e nutrientes utilizados no tratamento de farinhas, formulação de pré-misturas e alimentos derivados do trigo
- Fabricar alguns tipos de pães a partir de massas: crocantes, suave e macias, como também fabricar alguns recheios e coberturas em conformidade com as normas e procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, do trabalho e dos alimentos higiene, saúde e preservação ambiental
- Capacitar os profissionais para a Indústria de Biscoitos, mostrando a importância da qualidade da farinha de trigo, função dos ingredientes e os aspectos importantes do processamento industrial e qualidade do produto final.
- Promover a ampliação de conhecimentos sobre a tecnologia empregada na fabricação de massas alimentícias
- Apresentar a missão da manutenção, a visão geral e importância da mesma, enfatizando os aspectos legais, sociais e ambientais.
- Transferir conhecimentos teóricos e práticos sobre os equipamentos empregados nos setores de recepção, pré-limpeza, estocagem, limpezas e preparação do trigo para a moagem. Compreensão e elaboração de diagramas de fluxo dos setores de pré-limpeza, 1ª e 2ª limpeza, além do circuito de impurezas do trigo.
- Capacitar os alunos com conhecimentos teóricos e práticos sobre as funções e aplicações dos equipamentos no processo de moagem de trigo.
- Capacitar os alunos com conhecimentos práticos sobre as técnicas de moagens, mesa de amostra e avaliação técnica do produto final.
- Propiciar conhecimentos para a solução de problemas nos sistemas de aspiração e de transporte pneumático.
- Propiciar o desenvolvimento de capacidades técnicas para uma leitura adequada dos desenhos utilizados na representação de Lay-out de moinhos.
- Propiciar o desenvolvimento de capacidades técnicas, para identificar sistemas elétricos binários e seus componentes. Além de conhecimentos sobre lógica digital e informática.
- Propiciar o desenvolvimento de capacidades técnicas para conhecer sistemas de respiração de grãos, conservação, perda de massa e momento adequado para transilagem. Além do enfoque para diferentes opções de produção logísticas, sua importância nos custos do produto final e habilidades que diferencia o bom Moleiro.

PRÉ-REQUISITO

Para realizar a matrícula, o candidato deverá:
- ter no mínimo 18 anos completos
- ter concluído o ensino médio
- ter experiência comprovada: concluída a fase preparatória de 562 horas em indústria moageira até o início do curso
- apresentar cópia e original dos documentos de: RG, CPF, comprovante de residência, de escolaridade e de experiência.

CONTEÚDO

1. Os computadores e suas aplicações
2. Controlador lógico programável
3. Funções lógicas
4. Aplicação da automação nos moinhos.

1. Respiração dos grãos, conservação, perda de massa e momento certo para transilagem;
2. Tratamento dos grãos
3. Influência das novas máquinas de tratamento dos grãos em Boas Práticas de Fabricação - BPF, (food safety) e nos resultados técnicos
4. Harmonia entre diagramação e o setup do moinho, suas dificuldades e benefícios
5. Diferentes opções de produção logística, sua importância nos custos do produto
6. O diferencial do bom moleiro.

1. Controle de qualidade em moinho
2. Gerenciamento e controle de qualidade em moinhos
3. Determinação analítica
4. Classificação do trigo
5. Classificação do trigo em diferentes países
6. Métodos analíticos para trigo e farinha
7. Determinação do grão danificado, impurezas e materiais estranhos
8. Peso hectolitro
9. Determinação de umidade
10. Peso de 1000 grãos
11. Distribuição granulométrica
12. Determinação de cor
13. Análise de umidade
14. Cinzas
15. Condicionamento a moagem experimental
16. Moagem experimental
17. Determinação de acidez titulável em suspensão aquosa
18. Determinação do teor de glúten (glutomatic/método manual)
19. Avaliação de atividade de alfa-amilase pelo “Falling Number” (aparelho de Hagberg)
20. Análises reológicas da farinha de trigo: farinografia/extensografia/alveografia

1. Qualidade
1.1 Gestão da qualidade em alimentos e bebidas
2. Segurança Alimentar
3. Segurança dos Alimentos
3.1 Alimento seguro
3.2 Perigos em alimentos
4. Ferramentas para Garantia da Qualidade de Alimentos
4.1 Boas Práticas (BP’s)
4.2 Procedimentos Operacionais Padronizados - POPs
4.3 O Sistema APPCC
5. Sistema de Gestão da Qualidade e Segurança de Alimentos
5.1 Norma NBR ISO 9000
5.2 GlobalGap
5.3 British Retail Consortium - BRC
5.4 Norma NBR ISO 22.000:2006

1. O trabalho e a satisfação das necessidades
2. Comportamento humano nas empresas
3. Sentimentos de empatia e respeito para com os estilos diferenciados que interagem entre si
4. Ética das diferenças individuais
5. Processo da auto-estima no meio organizacional para enfrentar os mais diversos desafios.

1. Interpretação de Lay Out
2. Código e conservação de desenhos técnicos
3. Arranjos de moinhos
4. Lay Out de um moinho de trigo
5. Implantação de moinho de trigo.

1. Noções e conceitos de eletricidade básica
2. Materiais e Equipamentos Utilizados em Sistemas Elétricos
3. Classificação de consumidores
4. Modalidades Tarifárias
5. Eficientização de energia
6. Medição de Energia Elétrica
7. Noções Gerais Sobre Motores Elétricos
8. Correção de Fator de Potencia em Indústrias
9. Acionamento de máquinas elétricas
10. Noções de NR10
1. A importância da manutenção
2. Metrologia - paquímetro e micrômetro
3. Eixos, mancais, buchas e rolamentos
4. Soldas
5. Materiais
6. Transmissão e rotação
7. Sistema de acelerador e redução.

1. Qualidade Nutricional dos Cereais
2. Estrutura dos Cereais - (trigo, milho, arroz,cevada,centeio, aveia, sorgo e triticale)
3. Constituição dos Cereais - (carboidratos, aminoácidos e proteínas, Lipídeos, Enzimas, vitaminas, umidade e cinzas.

1. Ciclo PDCA
2. Abordagem de processo
3. Conceitos relacionados ao sistema de gestão integrada: Qualidade, Ambiental e Saúde e Segurança do Trabalho
4. Termos e definições das Normas: ISO 9000:2005, ISSO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007
5. Estrutura da Documentação aplicada ao Sistema de Gestão Integrada Série ISO e OHSAS
6. Requisitos das normas: ISO 9001:2008, ISO 14001:2004 e OHSAS 18001:2007 - Interpretação e Implantação dos requisitos
7. Exercícios Práticos de Interpretação e estudo de caso
8. Processo de certificação de Sistema Integrado de Gestão.
1. Sistema de transporte pneumático em depressão
2. Fórmulas e tabelas
3. Detalhes de conservação
4. Resolução de problemas pneumáticos.

1. Massa extrusada sólida, oca e cilindrada;
2. Classificação e legislação;
3. Características das matérias-primas;
4. Estabelecimento de parâmetros de qualidade para as matérias-primas e para os produtos;
5. Legislação sobre biscoitos;
6. Operações básicas da produção de biscoitos.

1. Operações básicas de processamento
2. Equipamentos utilizados no processo contínuo e descontínuo
3. Estabelecimento de parâmetros de qualidade para as matérias-primas e para os produtos
4. Aspectos Nutricionais.
1. Diagrama de Recepção e Pré-limpeza, silos, estocagem e conservação
2. Controle quantitativo (balanças); separadores rotativos e de peneiras; magnéticos
3. Transportes mecânicos (esteiras transportadoras, transportadores de corrente, roscas transportadoras e elevadores)
4. Objetivo e princípios de separação das máquinas de limpeza
5. Diagrama de princípio e estudo dos equipamentos da limpeza;
6. Preparação (umidificação e descanso)

1. Diagrama da moagem do trigo
2. Conhecimento do maquinário da moagem
3. Estudo prático do diagrama da moagem
4. Fluxo da produção da moagem de trigo.

1. Aplicação prática da técnica da moagem
2. Mesa de amostra do produto final
3. Avaliação técnica do produto da moagem.

1. A origem do pão
2. O grão do trigo
3. Pão: matérias primas e ingredientes
4. Estocagem e conservação de matérias-primas e ingredientes
5. Processamento: Métodos em panificação e operações do processamento
6. O uso do frio na panificação: algumas considerações
7. Como calcular os percentuais de cada ingrediente.

1. Conceituação de segmentação, tipificação e tratamento de farinhas
2. Interação entre os constituintes das farinhas de trigo e os aditivos, ingredientes e nutrientes aplicados nas formulações
3. Efeitos da aplicação dos aditivos, ingredientes e nutrientes sobre o processo de elaboração dos alimentos derivados do trigo e sobre a qualidade dos produtos finais
4. Critérios de desenvolvimento de produtos e fundamentos das formulações
5. Aspectos legais da aplicação de aditivos, ingredientes e nutrientes.
1. O Brasil, a Crise Internacional e o Agro Negócio
2. Panificação: Mercado e Tecnologia
3. Posicionamento: marca que você deixa na empresa
4. Controle Integrado de Pragas: aplicações e especificidades em moinhos de trigo
5. Inovação nos Equipamentos e Critérios Analíticos: trigo e farinha de trigo
6. Enzimas: criando valor naturalmente
7. Sintonizando a Farinha. Trigo: substratos, amido, glúten, fibras e lipídios, enzimas e aplicações
8. Solução de Filtrações

CARGA HORÁRIA

692 Horas

PRESENCIAL | ALIMENTOS E BEBIDAS
  • PERÍODO: 26.07.2017 a 01.12.2017
  • HORÁRIO: 08:00 - 17:00
  • CIDADE: Fortaleza
  • UNIDADE: SENAI Mucuripe
  • VALOR: R$ 14.350,00

Inscrições Abertas

<
>
SENAI - Departamento Regional do Ceará | CNPJ: 03.768.202/0001-76
Av. Barão de Studart, 1980 - 1º andar - Aldeota - Fortaleza/CE - CEP: 60.120-024